30 setembro 2008

Deste Azul




Deste azul a serenidade


Deste mar o desejo


Neste beijo


O teu acordar tranquilo


Te traga até mim…


São meus passos que ouves


Ao longe nesta distância


Que nos une de mansinho


Para que te não acorde


Desse sonho apenas


Te vislumbro na penumbra


O seio e o olhar…


Apenas te desejo assim tranquila e


Desnuda desse lençol…


Olhando-me cheia


Como se secretamente


Me aguardasses…



Page copy protected against web site content infringement by Copyscape