09 maio 2010

Antes que o sono…





Antes que o sono... [JMB]





Acolhes em tuas mãos
perdidas de desejo
meu corpo flamejante.
  

Enternecedor, eterno o momento apenas
de as apertares contra mim
num suave deslizar entre dedos o cheiro
afrodisíaco da paixão.  


Revolvo-te na penumbra
os seios que se comovem
em riste
como que apontando o caminho
se impõem
em tua nudez incompleta. Encontro
uma humidade escorrendo…
da minha boca às palmas das mãos
que me apavora no desejo da posse.



Quando te toco
há uma lágrima na convulsão da carne…
há pássaros que acorrem da tua boca
soando estridentes num bater surdo de asas.



Gemidos que te arranco às trevas enquanto
que em teus lábios deponho a semente…


… até que o sono vem cansado de esperar…




Protected by Copyscape Plagiarism Tool